Os Tóxicos Escondidos nos Rituais de Beleza

Os Tóxicos Escondidos nos Rituais de Beleza

Um passo determinante para uma vida mais saudável, é ter a consciência de que o que colocamos no nosso corpo é tão importante quanto o que colocamos no nosso prato.

 

 

Porquê Clean Beauty?

 

 

A pele é o maior órgão do corpo humano. E 64% de todos os produtos que colocamos nela, são absorvidos para a corrente sanguínea em menos de 30 segundos.

 

A cosmética é um sector ainda pouco regulamentado. Os EUA têm apenas 11 substâncias proibidas, em relação às actuais 1.371 banidas da Europa. Lista que apesar de mais vasta, ainda não é a ideal.

 

Das 143.000 substâncias químicas utilizadas na Europa, 1.328 foram proibidas pelo Parlamento Europeu em 2013.

 

Em jeito de análise, até há 4 anos atrás, estas mais de 1.300 substâncias tóxicas faziam, tranquilamente, parte da nossa “intoxicação diária”.

 

Na actual lista consta, por exemplo, o Talco, estando a sua utilização proibida em crianças até aos 3 anos de idade… (Não dá para acreditar!)

 

clean-beauty-splash-the-minimal-magazine

 

 

Isto significa que as empresas têm bastante liberdade nos seus procedimentos, distribuindo produtos repletos de ingredientes tóxicos, incluindo cancerígenos, neurotoxinas e disruptores endócrinos.

 

O marketing vem dificultar, ainda mais, a leitura que os consumidores fazem do produto final. Utilizam estratégias e adjectivos sedutores como – Natural, Verde, Ecológico, Saudável, Puro, Directamente da Natureza… – sem que seja, necessariamente, essa a realidade.

 

Mean Mag Alert! Por outras palavras, geralmente o que é publicitado no rótulo, nem sempre é o que consta na minúscula listagem de ingredientes e, menos ainda, o que “vive” dentro das embalagens.

 

 

É fundamental darmos ao nosso corpo, um novo padrão de beleza, consciente, orgânico e ‘clean’

 

 

Utilizar produtos não-tóxicos, sem substâncias nocivas para a nossa saúde ou para a nossa beleza. Por outras palavras, Clean Beauty!

 

Levantando apenas a pontinha do véu, estes são apenas alguns dos tóxicos que usamos todos os dias.

 

clean-beauty-toxicos-the-minimal-magazine

 

 

Smooth Criminals Tóxicos

 

  • Lauryl sulfato de sódio (SLS) é um dos agentes de limpeza, utilizado em produtos de higiene, que mais provoca irritação cutânea. Derivado do petróleo, causa irritação ócular e descamação do couro cabeludo. Pode conter 1.4 dioxane, um disruptor endócrino e de potencial cancerígeno.

 

  • Parabenos (Butylparaben, Propylparaben, Methylparaben e Ethylparaben) são conservantes químicos de baixo custo. Quando absorvidos pelo organismo, mimificam o estrogénio, actuando como disruptores endócrinos. Estão também associados a alterações ao nível bioquímico e celular, degenerações cancerígenas, distúrbios da tiróide e do sistema reprodutor.

 

  • DEA (dietanolamina), MEA (momoethnanolamine) e TEA (trietanolamina) são ingredientes encontrados na maioria dos produtos que fazem espuma. Estes compostos químicos são disruptores endócrinos, facilmente absorvidos pela pele. Promovem frequentemente reacções alérgicas, irritações cutâneas, estando também referenciados como potencialmente cancerígenos.

 

  • Parafina, vaselina e óleos minerais são produzidos a partir de um subproduto derivado do petróleo cru, também conhecido como petrolato. São utilizados nas empresas de cosmética pelo seu baixo custo. Estes têm um elevado potencial alergénico e de imunotoxicidade.

 

  • Triclosan é um produto químico utilizado como desinfectante e conservante para muitos produtos de cuidado pessoal (dentífricos, inclusive). Este promove reacções alérgicas, irritação cutânea e alterações hormonais. A sua persistência e bioacumulação, é um dos factores responsáveis pela biotoxicidade ambiental, especialmente em meios aquáticos. O seu uso indiscriminado propicia resistências bacterianas, através da alteração no seu ADN.

 

  • Fragrâncias sintéticas são um eterno enigma. A palavra “fragrância” ou “parfum” no rótulo de um produto representa uma mistura, não divulgada, de vários produtos químicos perfumados e dispersores de fragrâncias. Entre eles está o ftalato de dietilo, solvente plastificante altamente tóxico, responsável por danos no sistema nervoso e reprodutor. Estas estão associadas a alergias, dermatites, dificuldades respiratórias, assim como, mutações celulares e desequilíbrios no sistema hormonal.

 

clean-beauty-why-the-minimal-magazine

 

 

Perplexos? 

 

E estes são apenas alguns exemplos dos mais de 80.000 Smooth Criminals Tóxicos que se escondem nos nossos rituais diários.

 

Acreditem… o meu choque não foi menor que o vosso!

 

Este é um domínio sensível, em que queremos continuar em negação e desejar que tudo seja uma grande mentira. Mas será que queremos mesmo anticongelante (Propylene glycol) no nosso hidratante?

Deixem-me adivinhar… Não.

 

 

Uma mulher coloca na pele cerca de 515 químicos diferentes…todos os dias!

 

Todas nós gostamos de produtos de beleza… se forem maravilhosamente suaves e delicados, com um aroma sublime, mega eficazes e totalmente naturais, melhor ainda.

 

Tudo isto é possível se fizermos as escolhas certas, aprendermos a ler os rótulos e a conhecer o crescente universo de marcas mais honestas, biológicas e cruelty-free, que nos propõem alternativas saudáveis àqueles que são os nossos produtos de eleição.

 

A partir de agora, iremos explorar todo o universo da Clean Beauty, os tóxicos que deveremos evitar e as alternativas saudáveis que podem mudar a nossa saúde e a nossa beleza, como nunca imaginámos.

Lembrem-se… Better Safe than Sorry.

 

Deixem-se inspirar, não se vão arrepender.

90
CONSCIÊNCIA
95
ATENÇÃO
95
TOXIC FREE
100
CRUELTY FREE

Stay
connected

You’re less likely to catch a cold and
your brain will get sharper! ;)

Entrar

Looking
for Inspiration?

Get all the exclusive news, stories,
tips and happenings in your inbox!

By signing up, you agree to receive our
newsletter and accept our web terms of use
and privacy and cookie policy.

YOUR CHOICES
Play All Replay Playlist Replay Track Shuffle Playlist Hide picture