Aquele Momento em que a COVID-19 Fecha o Mundo e Tu Estás a Viajar…

Aquele Momento em que a COVID-19 Fecha o Mundo e Tu Estás a Viajar…

Vá vamos despachar este artigo rapidinho para poderem voltar às coisas importantes que estavam a fazer (ou para o Netflix… cof cof).

Olá, estão bem? Espero que sim.

 

Fui apanhado em plena viagem por este caos e tive que tomar uma série de decisões que me levaram do Afeganistão (sim, esse Afeganistão) a estar em quarentena na Colômbia. Eu sei, é estranho!

Vamos do plano inicial, ao plano possível, descrevendo o antes, o durante e depois da quarentena. Mantém o Netflix em pausa e segura firme!

 

 

Aquele momento em que a COVID-19 fecha o mundo e tu estás a viajar The Minimal Magazine

 

 

O plano inicial era aproveitar a janela de oportunidade de visitar um Afeganistão relativamente pacificado. Falava-se em bonança antes da tempestade.

Por um lado, o acordo de paz entre Taliban e os Estados Unidos da América pacificava as coisas enquanto era negociado, mas por outro especulava-se sobre a retirada de tropas dos Estados Unidos, o que significaria uma considerável deterioração das condições de segurança.

 

 

 

No entanto, a ideia de visitar este país

assalta-me o pensamento desde a adolescência

e resolvi arriscar.

 

 

 

De lá ia para a Arábia Saudita já que recentemente tinham aberto o país ao turismo. Já tinha voo, visto e seguro.

Da Arábia Saudita ia para o Chile onde tenho uma mota linda à minha espera que me levará a fazer um percurso na América do Sul, semelhante ao de Che Guevara, sim aquela viagem dos “Diários de Che Guevara” (vê o filme ou lê o livro, valem a pena).

 

A viagem terminaria na Colômbia onde eu teria que tomar a decisão de vender a mota ou pô-la num cargueiro de volta a Portugal.

A parte do Afeganistão cumpriu-se e bem. Uma grande viagem. Mas…

 

 

Aquele momento em que a COVID-19 fecha o mundo e tu estás a viajar The Minimal Magazine

 

 

Já estamos no final de Fevereiro e já havia vários países a impor restrições aéreas.

Por essa altura, todos os dias visitava o site da IATA para ver onde podia e não podia entrar e quais os países que ainda não tinham casos.

 

E foi assim que soube que a Arábia Saudita resolveu fechar as fronteiras aos novos vistos de turismo.

OK, mudança de planos! Não há stress, volto em Janeiro para ver o Dakar, nos meus anos.

 

 

 

Resolvi então viajar, o quanto antes,

para o continente americano.

 

 

 

Por essa altura a situação na União Europeia começava a ficar descontrolada pelo que resolvi apanhar um voo bastante barato com a AZAL (companhia aérea de bandeira do Azerbaijão) via Baku.

Assim foi, com o tempo extra que tinha por não ter ido à Arábia Saudita decidi meter-me uns dias nas Caraíbas, escolhendo países que ainda não tinha visitado e que não tivessem casos de COVID.

 

 

Aquele momento em que a COVID-19 fecha o mundo e tu estás a viajar The Minimal Magazine

 

 

Andei por Trinidad e Tobago, Grenada e São Vicente e Grenadinas.

Neste último país o meu AirBnb rejeitou-me à última hora por ser estrangeiro. Depois de dizer muitas asneiras – que não posso reproduzir aqui (embora gostasse)  – vi que o compreensível medo começava a instalar-se, até nas Caraíbas.

 

Resultado, tive que dormir 2 noites no aeroporto porque o alojamento, para além desse AirBnb, era caríssimo! OK, tenho que sair das Caraíbas e ir para a América do Sul, rapidamente.

Voei para Miami, bom hub para as Caraíbas e América do Sul. Isto é que é viver o dia-a-dia, pá!

 

 

 

Chego a Miami às 20h00

e sou interrogado pela polícia…

 

 

Já é costume por causa das minhas viagens e tal. Costuma demorar 30 minutos mas desta demorou 6 horas (!) com direito a interrogatório por um agente da CIA e tudo (e não podia dizer asneiras).

Eles lá acreditaram que eu sou bom rapaz. Não foi espetacular!

 

OK, vamos avançar e o destino é América do Sul! Às 4h da manhã estou a ver voos para daqui a 2 horas. Voo para o Chile está caríssimo! Ui, esquece. Vamos primeiro para a Colômbia que está barato e depois descemos com low costs!

Cartagena é o destino escolhido porque: (1) voo estava barato, (2) a partida era daí a 3 horas e (3) uma amiga Colombiana tem uns amigos que são donos de um hostel.

 

 

Aquele momento em que a COVID-19 fecha o mundo e tu estás a viajar The Minimal Magazine

 

 

Chego à porta de embarque já a ver os voos de Cartagena para Santiago do Chile. Sentados estão 2 grupos de pessoas bem definidos pela língua e sotaque – cidadãos dos Estados Unidos da América e da Colômbia (vá vamos evitar dizer americanos, ok?).

 

Começo a notar o pessoal de terra da companhia aérea bastante nervoso para trás e para a frente, mas lá começa o embarque.

A meio do mesmo, os empregados da companhia aérea fazem um anúncio público, cravado de ansiedade na voz.

 

 

 

Dizem eles que este será o último voo para a Colômbia

e que o país vai fechar as fronteiras no dia seguinte.

 

 

Instalou-se o caos durante 1 minuto e de repente tudo ficou calmo e claro, novamente. Ninguém dos Estados Unidos da América embarcou, e os que tinham embarcado voltaram para trás, e todos os Colombianos embarcaram. Mas e eu faço o quê?

 

 

Aquele momento em que a COVID-19 fecha o mundo e tu estás a viajar The Minimal Magazine

 

 

A decisão foi de facto simples e demorou apenas um minuto a ser tomada. Resolvi seguir viagem para Cartagena de Índias.

Pensa comigo… Estás aí? Está aí alguém? Uau ainda aí estás!

Nesta altura já era fácil adivinhar que a situação “no país de Trump” ia ser longe de ideal.

 

 

 

Além disso, depois da declaração de pandemia

pela Organização Mundial de Saúde

o teu seguro de saúde deixava de te proteger.

 

 

 

Isto é, se o COVID me apanhava ficava sujeito aos custos milionários do sistema de saúde dos Estados Unidos. E, claro, a quarentena seria mais cara.

 

Chego a Cartagena de Índias ainda com esperança de apanhar um voo nos dias seguintes para o Chile e reunir-me com a minha mota e escapar-me para a Ilha de Chiloé. Só que não!

No dia seguinte toda a América do Sul fechou as portas! Começou a quarentena… E agora?

 

Não percam o próximo artigo, porque nós também não!

No Netflix eles também têm cliff hangers e tu não te importas.

99
INCERTEZA
92
DESTREZA
100
LOUCURA
Loic Pedras - The Minimal Magazine
TAGS:

Stay
connected

You’re less likely to catch a cold and
your brain will get sharper! ;)

Iniciar sessão

Looking
for Inspiration?

Get all the exclusive news, stories,
tips and happenings in your inbox!

By signing up, you agree to receive our
newsletter and accept our web terms of use
and privacy and cookie policy.

YOUR CHOICES