Nutrição Sazonal do Inverno para a Primavera

Nutrição Sazonal do Inverno para a Primavera

Apesar de já termos entrado na primavera, ainda existem muitas coisas que trazemos da estação que passou.

No inverno, estamos sujeitos a temperaturas mais frias e como é normal desta estação do ano, tentamos compensar esse frio que sentimos com mais roupa.

 

O que nós fazemos para combater o frio é, também, o que o nosso corpo faz para se manter sempre à mesma temperatura. Ou seja, como terá que gastar mais energia – para se aquecer – vai precisar de mais alimentos, mais combustível, porque são estes que nos dão as calorias necessárias para a produção de energia.

 

Mas para além desta necessidade fisiológica, a de ter de manter uma temperatura constante, o inverno ainda traz consigo outros fatores que nos levam a sentir mais fome ou que simplesmente nos fazem sentir com mais vontade de comer.

 

 

Os factos

 

 

1  |  Perceção da nossa imagem corporal

Enquanto no verão o corpo está mais exposto, o que incentiva a uma melhor forma física e à tendência do aparecimento de novas dietas, no inverno como sentimos o nosso corpo mais resguardado entre muitas camisolas e casacos esquecemos-mos do corpo físico.

Muda-se o foco. E por isso, nesta estação, acabamos por alimentar mais o nosso corpo e por praticar muito menos exercício físico, devido ao frio e à preguiça que se faz sentir.

 

 

2  |  Hábitos de verão vs hábitos de inverno

No verão alimentamo-nos maioritariamente de refeições mais leves, como por exemplo saladas, sumos naturais e refeições leves e frescas. Enquanto que no inverno as nossas refeições acabam por ser mais pesadas e com mais “corpo” (entenda-se como mais quantidade de comida e de gordura), como feijoadas, assados, guisados, pratos completos, entre outros.

Programas de convívio à volta da mesa em que as refeições duram muito mais tempo e onde sem nos apercebermos, acabamos por ingerir mais quantidade de alimentos e com um muito maior teor calórico.

 

 

Nutrição Sazonal do Inverno para a Primavera The Minimal Magazine I

 

 

3 | Programas de sofá

Tendo em conta o facto de que esta estação é marcada por temperaturas mais baixas, existe muito a tendência de passar os fins-de-semana em casa em frente a uma lareira e a ver filmes. Apesar de serem programas muito bons, trazem consigo a companhia da confort food. Ou seja, alimentos que comemos só para nos aconchegar o estômago e/ou… a gula!

Como as pipocas, batatas fritas, bebidas quentes (chocolate quente), bolos, bolachas, biscoitos, chocolates, etc.

 

 

4 | Alterações de humor

Ainda que dependa de pessoa para pessoa – existem pessoas mais suscetíveis do que outras – a mudança de hora marca a chegada do frio e muitas vezes, também, das rotinas.

O dia passa a correr e quando damos por nós já é noite. Isso pode gerar comportamentos de stress e de ansiedade que fazem com que muitas vezes as pessoas se refugiem na comida como forma de compensar as más sensações que sentem. Felizmente, já voltaram os dias mais longos!

 

 

Todos estes comportamentos próprios do inverno, sabem muito bem no momento, mas não podemos esquecer que podem trazer diversos riscos para a nossa saúde, como:

 

•  Desenvolvimento de hipertensão arterial

•  Ganho de peso

•  Glicemias alteradas

•  Aumento do risco de diabetes

•  Aumento do ácido úrico (associado ao aumento da ingestão de bebidas alcoólicas que acompanham as fartas refeições)

 

 

Mas há solução e nem tudo está perdido!

Apesar da Primavera já por cá andar, ainda estamos em fase de transição. E para controlar esse sentimento de fome que ainda trazemos do inverno, existem diversas estratégias que nos podem ajudar a dominar esse impulso, aumentando assim os benefícios para a nossa saúde.

 

 

As estratégias aliadas são:

 

 

•  Comer sopas e legumes a vapor, salteados, assados, estufados ou em puré.

 

•  Caso não lhe agrade comer fruta fria, não a deixe de comer, opte então por utilizar métodos de confeção na fruta, como fruta assada, cozida, desidratada ou em puré.

 

•  Se necessita de uma bebida quente para aquecer num dia frio, opte por um chá, pois este comparado com um chocolate quente, por exemplo, é muito vantajoso em termos calóricos e de hidratação.

 

 

Nutrição Sazonal do Inverno para a Primavera The Minimal Magazine II

 

 

•  Para controlar a saciedade, experimente consumir regularmente sementes de linhaça, chia, abóbora, girassol, entre outras. Ou então, flocos de aveia e papas de aveia, pois estas tão cedo não lhe darão a sensação de fome, podendo ser uma ajuda no controlo de peso.

 

•  Não deixe que o frio seja um impedimento para a prática de exercício físico. Caso não lhe apeteça sair de casa para fazer caminhadas, correr ou até mesmo ir a um ginásio, pode sempre subir e descer escada. Pode também recorrer a diversas aplicações no seu smartphone que apresentam diversos exercícios físicos que se podem praticar em casa. Como é o caso das aplicações de 7 minutos de exercício, que lhe oferecem 7 minutos com diferentes exercícios de treino para praticar diariamente.

 

•  Caso tenha um almoço, jantar ou evento social que sabe que vai demorar muitas horas, experimente não ir com fome para o programa. Coma antes algo que o sacie, e assim não terá a tentação de comer uma enorme quantidade de comida.

 

•  Não descuide a ingestão de água. Pode não sentir sede mas, o seu corpo precisa de tanta ou de mais água do que no verão. Beba 1,5L de água por dia.

 

•  Caso a vontade de comer apareça, troque-lhe as voltas! Ocupe-se e não deixe que a gula tome conta de si e da sua força de vontade.

 

 

Acima de tudo, evite deixar para depois aquilo que pode já evitar!

E não se esqueça que saber comer é hoje saber viver mais e melhor.

90
HIDRATAR
100
NUTRIR
80
MOVER
Iara Rodrigues - The Minimal Magazine

Stay
connected

You’re less likely to catch a cold and
your brain will get sharper! ;)

Entrar

Looking
for Inspiration?

Get all the exclusive news, stories,
tips and happenings in your inbox!

By signing up, you agree to receive our
newsletter and accept our web terms of use
and privacy and cookie policy.

YOUR CHOICES