Geografia Interior | O Tempo

Geografia Interior | O Tempo

Há um tempo para tudo…

Num mundo de vertigem e velocidade, tantas vezes perdidos na voragem dos dias sem rosto e sem sabor, ousemos abrandar, travar, parar.

 

Regressemos ao significado antigo e inicial da palavra “tempo”, que nos transporta para a cadência das estações do ano, o tempo de semear e de colher, em sintonia com o ritmo da natureza.

 

Deixemo-nos guiar por uma cronologia e geografia interiores que nos sussurrem o rumor do que está para além do tempo.

Respeitemos o relógio de sol e de areia que está dentro de nós, porque é também de dentro de cada um que o tempo se tece e constrói, longe da tirania dos prazos e da surdez da rotina, longe do cimento obscuro da indiferença, longe do miasma fibroso da ambição.

 

Tentemos semear e oferecer o nosso tempo em cada gesto, em cada olhar, demorando a atenção nas insignificâncias mágicas, praticando o dom da espera, da temperança e da paciência.

Não nos esqueçamos nunca de abraçar com carinho e gratidão quem nos espera em casa, depois de cada jornada, e quem atravessa connosco os dias.

 

O único tic-tac verdadeiro é o som do coração.

Porque há um tempo para tudo, e percebê-lo é um dom que podemos cultivar juntos.

 

Por isso…
Faz o (teu) tempo
Faz-te vida
Faz do tempo vida

99
SINTONIA
95
SABEDORIA
100
VIDA

Stay
connected

You’re less likely to catch a cold and
your brain will get sharper! ;)

Entrar

Looking
for Inspiration?

Get all the exclusive news, stories,
tips and happenings in your inbox!

By signing up, you agree to receive our
newsletter and accept our web terms of use
and privacy and cookie policy.

YOUR CHOICES
Play All Replay Playlist Replay Track Shuffle Playlist Hide picture